quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Um pensamento...

Sei que é quase impossível dizer que me sinto só quando tenho ao meu lado meus filhos, minha família e meus amigos, mas, infelizmente, é assim que eu me sinto na maior parte do tempo principalmente a noite quando o silêncio da casa impera.
Sempre estive só e não é essa solidão física que me incomoda.
Minha solidão vem da alma, por entender que meus planos maternos e futuros são cheios e serão bons porque com o crescimento das crianças a vida vai evoluir mas,  meus planos como mulher desapareceram.
E aí eu me pergunto até que ponto eu consigo separar a Melina mulher da Melina mãe?
O futuro neste momento é incerto, tento visualizar grandes projetos e mudanças acontecendo, mas, tudo ainda é muito precoce e bem difícil de ser vivido.
Complicado perceber que tudo acabou...eu imaginava comemorar muitos anos de casada, imaginava que meus filhos teriam os pais juntos assistindo todos os seus sucessos e trajetórias, imaginei férias, festas, broncas, ensinamentos e até uma velhice compartilhada.
O Enzo e a Giulia continuam tendo um pai, mas é obvio que a distância vai fazer a diferença na vida deles embora acreditar que a falta presencial no dia a dia pode ser suprida de outras maneiras e espero que ele consiga encontrar um jeito de se fazer presente, basta querer.
Neste momento preciso voltar as minhas origens, tudo aquilo que me formou como uma mulher independente, consciente, segura e feliz está sendo colocado a prova porque além de mulher, hoje eu sou mãe e não posso mais pensar só em mim.
Meus filhos dependem do meu equilíbrio e principalmente da minha capacidade de perdoar e virar a página.
A vida vai seguir o seu curso natural, daqui um tempo tudo o que estamos vivendo hoje vai ser visto como importante, vai passar, vamos sobreviver e nos reinventar.
Fica o exemplo de tantas outras mulheres que passaram por tudo isso e conseguiram criar seus filhos com sucesso, formar seres humanos que valorizam a família independente de como ela seja.
No meu caso, mamãe e filhinhos!

7 comentários:

APA disse...

Melina...As a woman, I can understand what you share of your experiences. And in that we know a solidarity as well as in our many years of friendship.

You've always had a capacity and a desire to understand the emotional being you are in reaction and action to what life unfolds. And because of this, I know you'll come to a beautiful place in your entire person with the given name of Melina.

Peace, querida amiga.

xo...Ana

Jaque disse...

Eu sei....eu garanto...voce será muito feliz..!!!
Os caquinhos vão se juntar...

Lola Garcia disse...

Quando eu digo a você que as coisas vão melhorar, que é uma fase difícil e que você vai dar a volta por cima e ser mto feliz, é pq eu realmente acredito em tudo isso! Estou ao seu lado pra sempre!
Te amo muito! Saudades...

mulheresdocoveiro disse...

Melina - passei por isso.
E sabia que nao seria facil e eu treinei para dar o primeiro passo e ai realizei assim como voce.
Atitude gera atitude e no final com boas colheitas.
Acredite em voce, caminhe um dia apos o outro, sinta dor, sinta-se incapaz qdo tiver hora de sentir e ai novamente se cubra de otimismo porque as coias se encaixam e a vida se encaixa - acredite.

Nao tenha anseios e insegurancas por demasia - tente ter na medida certa pois como te falei um dia, nos sempre nos cobraremos demais.

voce esta no caminho certo - porque voce decidiu ir em busca da felicidade e da paz ou da quietude que voce nao obtinha antes, mesmo com uma vida "pre modelada".

Gostaria que voce me enviasse seu email - ja faz tempo que quero lhe escrever...

mulheresdocoveiro@gmail.com

beijo em voces.

Andréa disse...

Você sabe que pode contar comigo sempre!!!Tudo vai passar,aprendi essa frase com você!!!E tenho certeza que você será muito feliz!

Anônimo disse...

Oi Melina, td bem com vc...
Faz tempo que venho acompanhando seu blog e acho maravilhoso, Parabéns! Te escrevo para dizer que sempre te achei uma mulher vitoriosa, seguro de si, cheia de idéias e motivação. Tenho certeza que você vai dar a volta por cima e ser muito feliz!
Me escreva! Patricia Jovedi(patijov@hotmail.com)

Dani disse...

Oi Melina,
Obrigada por compartilhar sua vida comigo... sua vida sim, p q ao me convidar pra conhecer seu blog foi isso que vc fez!!! Há muito tempo eu não a via... sei lá qd foi a última vez que conversamos... E naquela época éramos muito jovens, não sabíamos nada da vida, do que haveria por vir...
Tenho que te confessar que estou surpresa com seu ralato e aqui fiquei com o coração apertado por ti e pelas crianças... Vc é uma mulher muito forte! Não sei se eu suportaria... se bem que por nossos pequenos podemos tudo!!!
Só posso dizer que tudo vai passar, a ferida um dia vai cicatrizar e vc vai ser muito mais FELIZ!!!!
Bjos no coração,
Dani, mamãe do Gabriel